Infinito-me de ti

Amiga chegue até a mim, rasgue-se nesta folha
Porque o meu um não pode ser três sem o teu par.
E o que não é, pode ser sempre quando se casa na afinidade.
Tenho os dedos cheio de magia e os pés cheios de destino
Tenho marca d’água para o nosso amor e raízes no peito.
Tenho melancolia de guerras, sambas e cores de planetas.

Tenho o tudo e o nada para lhe oferecer como companhia
Tenho o segredo dos pássaros e a paz dos riachos em seu leito
Tenho tuas mãos macias como pétalas nas noites de medo tolo
Nosso livre amor é como o vento com suas próprias leis.
Aconchega-me com teu gosto, com teu cuidado de mulher.
Tu és a menina que faz o meu ritmo, que sabe validar, caminhar.

Tenho sonhos que se encontra com teu coração sem fronteiras
Tenho paixões de natureza forte que somente partilharia contigo
Legitima é a tua alma e o teu desejo brota na minha terra
Amiga o teu olhar sustenta-me nos dias de injustiça fria
E a tua voz sereniza a minha angustia,
E o que vejo que vem de ti é mais simples
Cada vez mais do princípio.
Cada vez mais honesto
Cada vez mais Oceano.

Publicado em Poesias | Publicar um comentário